Como Trabalho

   Minha atuação está fundamentada na associação dos conhecimentos e avanços da Psiquiatria com os recursos da Medicina Antroposófica.

   A Antroposofia (do grego antrophos, homem e sophia, sabedoria) é uma Ciência Espiritual Moderna, criada pelo filósofo austríaco Rudolf Steiner (1861-1925) e que pretende responder as questões mais profundas do homem contemporâneo sobre si e sobre a Natureza.

   Contribui, assim, para enriquecer os fundamentos e a prática de várias atividades humanas, dando origem à Medicina Antroposófica, Biografia Humana, Pedagogia Waldorf, Agricultura Biodinâmica, Arquitetura Orgânica, dentre outras.

Buscamos ampliar nossa visão sobre o ser humano e criar novas possibilidades preventivas e terapêuticas.

  • MEDICINA ANTROPOSÓFICA

A Medicina Antroposófica visa a ampliação da arte médica no tratamento e prevenção de doenças, ainda que não se constitua propriamente em uma especialidade médica. Busca, assim, somar-se ao conhecimento científico já estabelecido, renovando-o com suas concepções.

Atualmente, é praticada em 60 países, nos cinco continentes, desde 1920, como medicina complementar e integrativa. Como pré-requisito, é exercida somente por profissionais com formação prévia em Medicina.

No Brasil, a formação é determinada pela ABMA – Associação Brasileira de Medicina Antroposófica.

Saiba mais e acesse o link : http://www.abmanacional.com.br

  • PSIQUIATRIA E PREVENÇÃO

A Psiquiatria preventiva também é função do médico psiquiatra! Uma simples queixa de irritabilidade ou desânimo pode evoluir para um quadro mais grave. Se a ajuda profissional não for solicitada preventivamente, há a possibilidade de agravamento do quadro clínico, penalizando ainda mais o paciente.

  • MEDICAÇÃO ANTROPOSÓFICA

Os medicamentos antroposóficos são produzidos, considerando-se a essência das substâncias dos reinos mineral, vegetal e animal. Podem ser usados em associação com a medicação alopática e, frequentemente, favorece a redução da dosagem desta.

Sobre o tratamento…

   Todo adoecimento é visto como causa de sofrimento e vulnerabilidade, porém o tratamento não se resume ao alívio dos sintomas. Tratamos o paciente em sua trajetória d vida, sua biografia, e não apenas a patologia.

Na visão da Medicina Antroposófica, a doença é uma oportunidade  para o paciente repensar seu passado, fortalecer-se no presente e redirecionar a própria vida, planejando seu futuro com mais coerência!