Boas notícias para fortalecer a coragem

Atualizado: Abr 10

Diante dos recentes acontecimentos no Brasil e no mundo quanto à pandemia de COVID-19, percebo a grande necessidade de esclarecer pontos importantes. Tenho o objetivo de motivá-lo(la) na compreensão destes fatos e auxiliá-lo(la) a cuidar da sua saúde física e mental, pois somente quando entendemos as causas de um processo, é que podemos participar conscientemente dele, obtendo os melhores resultados.


Por ser médica psiquiatra, chamo a atenção para o distanciamento social, ainda que seja necessário, pode gerar insegurança, medo, tensão, estresse e angústia. Por isto, além dos cuidados para prevenir o contágio pelo vírus, precisamo-nos proteger dos efeitos do confinamento sobre a saúde mental. Muitas pessoas entram em estado de sofrimento, manifestando quadros de ansiedade e depressão e, consequentemente, também pode ocorrer redução da imunidade e debilitação da saúde física. E é exatamente para que isto não aconteça com você, que estou ampliando a nossa conversa.


No cenário atual, identifico 4 eixos principais interligados, que podem ser vistos com clareza e racionalidade. São os eixos: médico (a crise é na área da Saúde), político (há necessidade de definir estratégias de governo no combate à crise), econômico (há necessidade de aporte de recursos financeiros para custear as estratégias de controle da pandemia) e social ( há necessidade de definir as estratégias, quanto ao impacto social causado pela pandemia e também pelas medidas de controle).

Observo o esforço e dedicação de vários pesquisadores, cientistas e médicos, aliados ao Ministério da Saúde, em busca incessante de caminhos para solucionar a pandemia, aplicando o conhecimento técnico e a integração com os demais setores, devido às dimensões políticas, econômicas e sociais.

Felizmente, técnicos do Ministério da Saúde têm sinalizado que o distanciamento social é a medida adequada e que o bom senso de cada um de nós é importante para a retomada da vida cotidiana, mantendo os cuidados de higiene e prevenção.


Acompanho a troca de informação entre grupos de estudos e pesquisas médicas em intenso movimento de cooperação, calor humano, idealismo e dinamismo e este é um lado positivo e solidário, emergente na comunidade científica nacional e internacional. E há boas notícias quanto à aplicação destes conhecimentos no Brasil.


Entenda que já há tratamento acessível, de início precoce, com medicação já testada, sendo possível o tratamento domiciliar (Vide ao final do texto o Protocolo Terapêutico para COVID-19).


Assim como surgem as crises, também surgem novas formas de superação.


Outra boa notícia é a possibilidade do atendimento médico à distância. Com o objetivo de favorecer a assistência médica aos pacientes e manter a condição de distanciamento social, o Conselho Federal de Medicina e a Associação Brasileira de Psiquiatria normatizaram o teleatendimento.


Esta é uma medida que veio beneficiar os pacientes e seus familiares, principalmente porque permite que haja continuidade do tratamento psiquiátrico, reduzindo as chances de agravamento do quadro durante a pandemia. A partir da necessidade expressa daqueles que solicitam esta modalidade de consulta, eu tenho executado com técnica e experiência o atendimento online, mantendo a segurança e sigilo médico, além da qualidade do procedimento. Como resultado os pacientes manifestam sua satisfação e avaliam positivamente a teleconsulta.


Em relação às informações disponíveis, o excesso delas pode trazer “intoxicação”, ou seja, uma sobrecarga psíquica seguida de antipatia e aversão ao tema (semelhante a exageros alimentares, que causam náuseas e vômitos). Sugiro que seja seletivo(a) na busca de informações em fontes confiáveis e apenas em quantidade suficiente para se sentir seguro(a) de como agir diante da pandemia do COVID-19.


Portanto, o melhor remédio para você se tranquilizar é a compreensão de que, por um lado, há uma pandemia deste vírus e, por outro, há cooperação de grande grupo de pesquisadores, empresários e cidadãos na busca da superação deste desafio.


A sua participação neste processo é muito importante, pois com coragem e atitude adequada, você irá evoluir em auto-conhecimento. Encontrar seu ponto de equilíbrio e voltar a ter o controle de suas ações irá contribuir bastante para seu bem-estar e fortalecimento da sua imunidade.


Buscar o conhecimento da Verdade, quer seja na Ciência, Medicina, Política ou História, trará a condição necessária para que você tenha consciência e faça escolhas em livre-arbítrio, potencializando sua saúde física e mental.


Dra. Ana Cristina C. Lemos Malheiros


Indico abaixo alguns links de consulta para sua atualização quanto a este assunto.


Entrevista com o Dr. Paolo Zanotto (virologista) - Brasil:

https://youtu.be/MrfSeSb_jvg


Entrevista com Dr. Vladimir Zelenko - Estados Unidos:

https://youtu.be/Epd5ekGZHVA


Protocolo Terapêutico para COVID-1'9: