O trabalho como oportunidade de auto-conhecimento

Atualizado: 3 de Dez de 2019


Quando se completam mais de trinta anos de trabalho, sentimos o desejo de partilhar nossa experiência técnica, científica e relatar a nossa prática diária para obtenção de melhores resultados. Nossa vontade natural é comunicar aos colegas os erros e acertos daquilo que se tornou a nossa experiência profissional. Assim, pretendemos contribuir para que o nosso tesouro acumulado ao longo dos anos de dedicação ao trabalho possa servir para favorecer o exercício profissional dos colegas mais jovens.


Afinal, se usarmos de empatia, nós nos lembraremos do nosso início de carreira e de quanto fomos necessitados de orientações e auxiliados pelos colegas de trabalho mais experientes. A gratidão aos que nos precederam pode e deve ser expressada com a coerência de quem também compartilha seu saber!


No entanto, há de se perceber que é importante estar receptivo ao novo, às informações e mudanças propostas pelos colegas, mantendo-se disponível para atualizações e interação com os colaboradores. Não tem sido tão difícil para mim. Optei, desde muito cedo, por cultivar a atitude interior de "eterno aprendiz": ter consciência de que não se detém todo o conhecimento, ao mesmo tempo que se tem curiosidade e interesse por buscá-lo! Assim, tanto no aspecto pessoal, quanto profissional, percebia a relevância de enfrentar meus desafios de superação e conquista de habilidades! E foi ficando, progressivamente, evidente que o trabalho é um ambiente propício para o desenvolvimento humano.


Inegavelmente, a habilitação técnica que consiste no aprendizado intelectual e na execução prática do atendimento médico, por exemplo, tem sustentação na preciosa bagagem inicial constituída pela educação familiar. No entanto, ao exercer o trabalho temos a oportunidade de nos aprimorar, ampliando em muito nossa condição pessoal e profissional, pois uma favorece a outra. Desta forma, costumo dizer que ninguém será melhor profissional do que é como ser humano!


Então, no exercício do trabalho, quantas habilidades e virtudes poderemos adquirir? Para aguçar seu pensamento, cito a disciplina, a pontualidade, o senso de compromisso, a responsabilidade, a perseverança, a obediência, a paciência, a criatividade, a cooperação dentre tantas. Precisamos estar cientes de que o trabalho não se restringe meramente à execução de um conjunto de tarefas, pois isto seria um reducionismo, um empobrecimento, cuja consequência gera automatismo, frustração e tédio. Pelo contrário, a constância do trabalho favorece o convívio com outros e nos faz exercitar nossas qualidades humanas e nos conhecer melhor. É um campo riquíssimo a ser cultivado, quando percebemos esta perspectiva: é no encontro com o outro que posso " trabalhar " sobre mim mesmo, em várias dimensões, aperfeiçoando o meu ser. Em analogia, como o ourives faz, vou lapidando a pedra bruta até que surja a joia rara.


Portanto, é válida e atual a máxima: " O trabalho dignifica o homem! ", pois dá-lhe a chance de se tornar melhor. Desta forma, está feito o convite para o seu despertar!



TAGS: Trabalho, auto-conhecimento, exercício profissional, gratidão, coerência, eterno aprendiz, cooperação